domingo, 27 de setembro de 2009

eu amo!

eu amo ler poesias, eu amo escrever as mesmas.. amo situações que me deixam perplexas
amo amar e só de conjugar, o verbo, me faz amar mais e mais a vida e viver
eu amo o que escreves , poeta taberneiro , ze carlos , mario quintana , fernando pessoa, ivan, richard, graça, ricelli, alice ...
são pessoas que me inspiram , que me incentivam , mesmo que não saibam , vcs influenciam , inebriam e me ajudam a semear novas sementes neste jardim...
e as sementes crescem , e estão dando flores tão bonitas, eu amo mesmo!!
e me sinto idiota de falar isso , mas seria hipocrita se não falasse que amo a todos que foram citados , e que são importantes para mim neste momento , independente do que sejam ou do conhecimento que tenhamos ...
enquanto eu amo vcs todos, com cada um estou dançando uma valsa...
ja amei a cada um de vocês , sem ofensa , ou qualquer tipo de preconceito, por favor !
e com cada um dancei , mas foram tipos variados , de dançar junto , a separado, de valsa a tango e de axe a rock e amei de novo...
sou idiota, romantica e sentimental , mas deixo os meus sentimentos falarem sem camuflagem
eu amo e sou idiota , eu choro em filme romantico e em poesias intensas
vivo a vida na intensidade maxima dos meus sentimentos
e sinto ,
e me sinto viva e vivificando a vocês que amo ,
sempre

3 comentários:

Zé Carlos disse...

Olá Fabíola, tudo isto que vc gosta - modéstia a parte - existe nos meus dois blogs.... por favor, venha tomar um cafezinho comigo...
Bjs do ZC

Élinson Martins disse...

Fabiola,
Adorei! Ame, viver é amar, ame intensamente - nunca é idiota - que bom ver sentimentos que afloram sem camuflagem!
Há de se aproveitar e multiplicar o amor que se sente!
*Pinta lá, tem coisa nova na taberna.
Beijão!

Alice Monteiro disse...

Linda tua declaração de amor aos amigos e poetas que te inspiram. E amar a vida, Fabíola, é ser inteira, plena, intensa.
Que possas deixar rastros de amor nas poesias que escreves para o deleite de todos.
Beijos, querida.
Alice